Marisabel Luchesi

Assistente Social Especialista em Políticas e Práticas de Assistência Social pela Faculdade Paulista de Serviço Social de São Paulo. Consultora com ampla experiência na capacitação, treinamento e supervisão de equipes profissionais nos temas afeitos a Assistência Social. Sólidos conhecimentos de gestão, regulação do SUAS, implantação e execução de serviços socioassistenciais. Ampla experiência na coordenação de processos de planejamento, elaboração de Planos de Ação, Planos de Trabalho, Planejamento Orçamentário e Plano Municipal de Assistência Social e MROSC. Na área privada possui larga experiência na Gestão de Organizações da Sociedade Civil e na coordenação da implantação e execução de serviços socioassistenciais, elaboração de projetos em conformidade com o MROSC, desenvolvimento institucional e capacitação de profissionais e diretoria.

Registro Mensal de Atendimento (RMA) do CREAS

Registro Mensal de Atendimento (RMA) do CREAS

O Sistema Único de Assistência Social é um modelo de gestão que define e organiza os elementos necessários à operacionalização da assistência social no Brasil. Possui três funções que se relacionam e se complementam: Proteção Socioassistencial, Defesa Social e Institucional e a Vigilância Socioassistencial.  O Registro Mensal de Atendimento, mais especificamente, o RMA do CREAS é, mais do que uma simples prestação de contas, a ponte que liga a Proteção Social à Vigilância Socioassistencial. A Vigilância Socioassistencial corresponde ao planejamento, produção, organização e sistematização deContinue lendo

Atendimento e acompanhamento no SUAS, você conhece a diferença?

Atendimento e acompanhamento no SUAS, você conhece a diferença?

A oferta da Assistência Social, antes da publicação da Política Nacional de Assistência Social – PNAS era centrada nos indivíduos e na oferta de ações imediatistas e pontuais. Propunha-se a resolver, imediatamente, determinada demanda do indivíduo, por meio de atendimentos pontuais, após os quais se dava o caso por encerrado.  Sem levar em conta, o contexto familiar ou social em que esse indivíduo vivia, ou outras vulnerabilidades que o indivíduo poderia apresentar.  Ao longo dos anos, essa oferta mostrou ter pouca efetividade no enfrentamento deContinue lendo