Kaiane Reis

Kaiane é graduada em Serviço Social, especializada em Gerontologia e em
Gestão Social: Políticas Públicas, Redes e Defesa de Direitos. Tem experiência com Assessoria e Consultoria nos diversos campos do Serviço Social, na coordenação do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), na equipe técnica do Programa Bolsa Família (PBF) e do Cadastro Único, na aplicação do Trabalho Técnico Social do Programa Minha Casa Minha Vida e com a implantação e desenvolvimento do Programa Criança Feliz (PCF). Atualmente exerce atividades laborativas frente a Gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no âmbito municipal, firme ao compromisso de viabilizar o bom desempenho da organização, o crescimento pessoal e profissional e, principalmente, a promoção do acesso a direitos e a justiça social como foco prioritário.

Entendendo o Conselho Tutelar

Entendendo o Conselho Tutelar

A Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990, mais conhecida como Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), é a nossa maior referência quando fixamos os nossos olhares para a proteção integral dos indivíduos com idade inferior a 18 anos. A doutrina da proteção integral define que as crianças e os adolescentes são sujeitos ativos e, portanto, titulares de direitos, que detém absoluta prioridade, pois estão em condição peculiar de pessoa em desenvolvimento. Para fazer valer esse posicionamento, é necessário defender e garantirContinue lendo

Como fazer um Estudo Social?

Como fazer um Estudo Social?

O Estudo Social é um instrumental inerente ao trabalho do Assistente Social. O aparato legal que regulamenta a profissão, a Lei nº 8.662, de 07 de junho de 1993, o aborda como competência da categoria. No seu artigo 4º, inciso XI, é definido como a capacidade de realizar estudos socioeconômicos com os usuários para fins de benefícios e serviços sociais junto a órgãos da administração pública direta e indireta, empresas privadas e outras entidades. O enfrentamento das diversas expressões da questão social, somada a garantiaContinue lendo

RAF: Desvendando o Registro de Acompanhamento Físico da Bahia

RAF: Desvendando o Registro de Acompanhamento Físico da Bahia

Por um erro, na última edição do informativo, o link que deveria levar você até o post sobre o GESUAS na Estrada aponta para este texto. Para lê-lo, clique aqui. O Registro de Acompanhamento Físico (RAF) é um instrumento de gestão da informação ligado a Vigilância Socioassistencial, desenvolvido pelo estado da Bahia. É parte da metodologia estadual no processo de Acompanhamento no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no que tange a gestão e a execução da política de assistência social por parte dos municípios.Continue lendo