Kaiane Reis

Kaiane é graduada em Serviço Social, especializada em Gerontologia e em
Gestão Social: Políticas Públicas, Redes e Defesa de Direitos. Tem experiência com Assessoria e Consultoria nos diversos campos do Serviço Social, na coordenação do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), na equipe técnica do Programa Bolsa Família (PBF) e do Cadastro Único, na aplicação do Trabalho Técnico Social do Programa Minha Casa Minha Vida e com a implantação e desenvolvimento do Programa Criança Feliz (PCF). Atualmente exerce atividades laborativas frente a Gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no âmbito municipal, firme ao compromisso de viabilizar o bom desempenho da organização, o crescimento pessoal e profissional e, principalmente, a promoção do acesso a direitos e a justiça social como foco prioritário.

RAF: Desvendando o Registro de Acompanhamento Físico da Bahia

RAF: Desvendando o Registro de Acompanhamento Físico da Bahia

Por um erro, na última edição do informativo, o link que deveria levar você até o post sobre o GESUAS na Estrada aponta para este texto. Para lê-lo, clique aqui. O Registro de Acompanhamento Físico (RAF) é um instrumento de gestão da informação ligado a Vigilância Socioassistencial, desenvolvido pelo estado da Bahia. É parte da metodologia estadual no processo de Acompanhamento no Sistema Único de Assistência Social (SUAS) no que tange a gestão e a execução da política de assistência social por parte dos municípios.Continue lendo

Gestão e monitoramento das entidades socioassistenciais

Gestão e monitoramento das entidades socioassistenciais

São vinculadas ao Sistema Único de Assistência Social (SUAS) as entidades de assistência social reconhecidas pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Assim, a gestão pública, em seus múltiplos níveis governamentais, as identificam como integrantes da rede socioassistencial ativa no território brasileiro. Embora as entidades não estejam presentes em todas as cidades, a parceria público-privado fortalece o SUAS na luta pela justiça social e pelo enriquecimento das ações propagadas no eixo da política de assistência social. Para tanto, gerir e monitorar é parte essencial nesse processo.Continue lendo

Marcos normativos do Sistema Único de Assistência Social

Marcos normativos do Sistema Único de Assistência Social

A assistência social enquanto política pública é relativamente nova, pois sua prática foi marcada durante muito tempo por ações de filantropia e benemerência. Além de estar apoiada na matriz do clientelismo com caráter meramente assistencialista, onde a ideia do direito e da proteção social ainda não baseavam a sua construção e o problema da pobreza era tido como fruto da incapacidade dos sujeitos de prover a sua própria subsistência, desconectadas das desigualdades sociais geradas pelo sistema capitalista. Embora a implementação desse seguimento seja um processoContinue lendo

Plano de Assistência Social: garantindo a gestão com qualidade do SUAS

Plano de Assistência Social: garantindo a gestão com qualidade do SUAS

O planejamento é uma característica inerente as atividades desenvolvidas pelo ser humano, desde as condutas mais rotineiras e simples às mais complexas. No ambiente de administração das políticas públicas ele transcende o particular e ganha caráter técnico-político, desprovido de neutralidade, dotado de racionalidade, submetido a um circuito contínuo de “reflexão-decisão-ação-reflexão”, alinhado a um conjunto de regras e parâmetros que tende a editar práticas que promovam as transformações desejadas pela instituição e/ou pela sociedade. O Plano de Assistência Social (PAS), o Orçamento, o Monitoramento, a AvaliaçãoContinue lendo